sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Faz tempo

que não converso com certos amigos. Uns, fazem mais de 10 anos, mas gosto deles ainda, lembro de como eram, o que disseram e o que me mostraram.

Fazem falta!

Eu sou o tipo que acha que as pessoas não são substituíveis.

Um comentário:

Velazquez disse...

Penso como você. Até os meus gatinhos são diferentes uns dos outros e cada um tem a sua peculiaridade.